Nossos Vinhos Tunquen e Sucre

Tunquen Syrah bottleTunquen Pinot Noir bottleTunquen Sauvignon Blanc bottle

Para ver as fichas técnicas dos vinhos, clique aqui

Tunquen é a razão pela qual decidimos morar no Chile. É simplesmente o melhor lugar do mundo quando você quer relaxar e manter seus pensamentos longe. Paraíso…

Está situada na costa de Casablanca, e é a única praia no Litoral Central que ainda é selvagem. Há apenas algumas casas, e todos elas obtêm sua energia a partir do sol, e a água a partir dos poços existentes no subsolo. É um lugar remoto, e telefones celulares e internet chegaram por lá há pouco tempo – infelizmente.

É também um lugar extremamente afetado pela corrente de Humboldt. Isto significa névoa pelas manhãs e brisas frias durante todo o dia, assim como o são os vinhedos de Casablanca.

Ao dar o nome de Tunquen aos nossos vinhos, queremos manter este estado de espírito presente durante todo o ano.

Sucre Reserva Carmenere recortada mediaSucre Reserva Cabernet Sauvignon recortada mediaSucre Reserva Cabernet Syrah recortado medio Sucre Gran Reserva carmenere Recortada media

Para ver as fichas técnicas dos vinhos, clique aqui

SUCRE foram os primeiros vinhos que fizemos no Chile, em 2006, quando ainda vivíamos no Brasil. Foi a nossa primeira “aventura de vinificação”, alguns anos antes de sermos mordidos pelo bichinho de Tunquen.

As uvas vem dos vales vitivinícolas mais tradicionais do Chile, vinhedos situados entre os Andes e a Cordillera de la Costa. As variedades  (principalmente Cabernet Sauvignon e Carmenere) também são as mais emblemáticos do país, e com SUCRE buscamos produzir vinhos que nos remeta aos nossos inicios neste país maravilhoso.

Se TUNQUEN é a representação da fria costa chilena, SUCRE nos leva aos deliciosos dias quentes do verão no Colchagua e Maule.

O poeta Carlos Covarrubias se inspirou no amor e no firmamento Chileno para escrever um lindo poema para SUCRE.

“Dicen que las estrellas del sur rugen de día, hablan de noche, gimen al amanecer.
Dicen que esperan, que ansian, que siempre están atentas al amor de los hombres.
Cuentan que sólo de ahí les nace el fulgor y el brillo.
La esperanza es fresca, la sorpresa tímida, nosotros incautos como las alas de la risa;
Tu matinal desplegando las fragancias de la noche brava”

Advertisements